Autores:

  Maria de Fátima Rodrigues Francisco     ON 2008, 6; novembro 2008; On-line publication: novembro 2008

As náuseas e vómitos são dos efeitos secundários mais referidos pelos doentes submetidos a tratamentos com quimioterapia. estes assumem um impacto negativo na qualidade de vida dos doentes, na medida em que interferem nas atividades de vida diárias; induzem o aparecimento de complicações tais como anorexia e déficits nutricionais, aumentando o índice de morbilidade, com consequências a nível económico e social, e na sobrevida dos doentes.

A terapêutica antiemética utilizada atualmente como profilaxia nos tratamentos de quimioterapia inclui antagonistas dos recetores 5Ht3 de 1ª e 2ª geração; corticosteróides; antagonistas dos recetores de dopamina e antagonistas dos recetores nK1. Contudo, apesar dos inúmeros avanços em termos de terapêuticas farmacológicas, as náuseas e vómitos constituem ainda um problema significativo para os doentes submetidos a quimioterapia. A abordagem não farmacológica pode ser uma metodologia complementar à abordagem farmacológica utilizada atualmente.

A acupuntura é provavelmente a abordagem mais credível, e que reúne maior consenso no panorama da comunidade médica internacional. Existem poucos estudos que comprovem a eficácia da acupuntura no controlo das náuseas e vómitos induzidos pela quimioterapia. Contudo, os existentes são peremptórios em afirmar a sua eficácia, sendo a mesma aceite em inúmeros países e inserida nos seus sistemas de saúde como uma abordagem alternativa ou complementar. É, contudo, ainda uma prática não reconhecida no nosso sistema nacional de saúde.

 

Palavras-chave: náuseas, vómitos, acupuntura

Verifique o abstract completo aqui.

 

Obtenha este artigo

Para obter este artigo terá que ser membro AEOP. Se já é membro AEOP efetue aqui o seu login. Se ainda não é membro AEOP registe-se aqui.
Em alternativa, pode adquirir este artigo pelo preço de 5EUR utilizando para isso o nosso formulário de contacto.