Autores:

Ana Maria Lopes Ferreira; Sílvia Magda Santos Pereira dos Reis                        ON 2007, 3;  dezembro 2007; On-line publication: dezembro 2007

Os doentes submetidos a autotransplante de Medula Óssea são sujeitos a um condicionamento com altas doses de quimioterapia, passando posteriormente por um período de aplasia, onde a anemia está presente. Dependendo da gravidade da anemia, os doentes podem sentir dificuldades na satisfação das suas necessidades humanas fundamentais (nHF), devido à fadiga manifestada. o tratamento convencional para a correção da anemia consiste na administração de concentrados eritrocitários (ce).

Recentemente (2005) foi iniciado o tratamento com epoietina em todos os doentes autotransplantados de medula, na unidade de imunossupressão do serviço de Hematologia clínica dos Hospitais da Universidade de Coimbra.

Definimos como objetivo do nosso trabalho verificar se o número de transfusões de ce diminui após a introdução de epoietina.

Palavras-chave: necessidades transfusionais; autotransplante de medula óssea; anemia; epoietina

 

Verifique o abstract completo aqui.

 

Obtenha este artigo

Para obter este artigo terá que ser membro AEOP. Se já é membro AEOP efetue aqui o seu login. Se ainda não é membro AEOP registe-se aqui.
Em alternativa, pode adquirir este artigo pelo preço de 5EUR utilizando para isso o nosso formulário de contacto.