Autores:

Maria João Camões; Bárbara Gomes; Cândida Pinto ON 2017, 29 ; julho 2015; On-line publication: julho 2015

Resumo: O cancro da mama e os tratamentos que lhe estão associados afetam a condição de saúde física, psicológica e social da mulher, com compromisso do autocuidado. No âmbito do seu exercício profissional compete aos profissionais de enfermagem, e particularmente aos da área de enfermagem de reabilitação, a promoção do autocuidado no sentido de promover o bem-estar e qualidade de vida.

Objetivos do trabalho: conhecer as intervenções de enfermagem de reabilitação implementadas à mulher submetida a mastectomia; identificar as principais dificuldades encontradas pelos enfermeiros na sua implementação; analisar as sugestões dos enfermeiros de reabilitação relativamente às intervenções implementadas e refletir sobre o papel da enfermagem de reabilitação como meio de promoção da independência da mulher após cirurgia à mama por doença oncológica.

Realizou-se um estudo qualitativo, exploratório e descritivo com nove enfermeiros especialistas em enfermagem de reabilitação que prestam cuidados à mulher mastectomizada em contexto de internamento numa instituição especializada de oncologia do Porto. Os dados foram colhidos por meio de uma entrevista semiestruturada e submetidos à análise de conteúdo descrita por Bardin e da qual emergiram quatro categorias: identificação das necessidades; fatores dificultadores no processo do autocuidado; intervenções promotoras do autocuidado e avaliação das intervenções.
Os enfermeiros implementam intervenções que visam potenciar a capacidade de adaptação, prevenir complicações cirúrgicas, maximizar a funcionalidade, capacitar a doente para que consiga manter, recuperar ou promover as capacidades funcionais e a prevenir complicações. Infere-se que neste processo os profissionais capacitam a mulher no domínio cognitivo, físico, emocional ou psicossocial e comportamental contribuindo para a sua autonomia, independência e melhor qualidade de vida.

Palavras-chave: Promoção do autocuidado; mulher mastectomizada; enfermagem de reabilitação

 

Verifique o abstract completo aqui.

 

Obtenha este artigo

Para obter este artigo terá que ser membro AEOP. Se já é membro AEOP efetue aqui o seu login. Se ainda não é membro AEOP registe-se aqui.
Em alternativa, pode adquirir este artigo pelo preço de 5EUR utilizando para isso o nosso formulário de contacto.