Autores:

Célia Queirós; Teresa Martins    ON 2017, 33 ; julho 2016; On-line publication: julho 2016

Resumo: O presente estudo, pretendeu construir e validar um instrumento para avaliar crenças e representações sociais dos profissionais de saúde na prescrição e administração de opióides fortes a pessoas com doença incurável, avançada e progressiva.

Recorreu-se a um painel de peritos na área para a construção do instrumento. a versão experimental foi aplicada a 301 profissionais de saúde (médicos e enfermeiros). A proposta de matriz encontrada através de análise fatorial exploratória identificou 4 componentes, ficando uma dimensão com um item único. O instrumento mostrou ter bons índices de consistência interna avaliada pelo coeficiente alfa de Cronbach.
A análise fatorial confirmatória comprovou a existência de 3 dimensões, revelando indicadores de qualidade de ajustamento do modelo à amostra.

Os resultados revelam que a presença de crenças constitui barreiras efetivas à utilização de opióides no controlo sintomático. A formação na área dos cuidados paliativos mostrou ter influência positiva nas crenças e atitudes de resistência na utilização de opióides fortes.
Conclusão: o instrumento em estudo mostrou ter boas propriedades métricas de fidelidade e validade para ser usado na prática clínica.

Palavras-chave: Crenças e representações sociais, analgésicos opióides

 

Verifique o abstract completo aqui.

 

Obtenha este artigo

Para obter este artigo terá que ser membro AEOP. Se já é membro AEOP efetue aqui o seu login. Se ainda não é membro AEOP registe-se aqui.
Em alternativa, pode adquirir este artigo pelo preço de 5EUR utilizando para isso o nosso formulário de contacto.